Oi, gatinho! Vamos brincar de caçar?

Suprir essa necessidade de caça dos nossos bichanos é parte fundamental do bem-estar deles

Se você já ganhou de presente um rato, barata ou mosquito do seu filho felino, sabe do que a gente tá falando: gatos são caçadores. Faz parte da natureza deles treinar constantemente a caça e sair laçando tudo por aí – até a perna do dono. Não é à toa que tem tanto rato de pelúcia, cordinha e peninha por aí para você brincar bastante com seu gatinho em casa. Mas o que pouca gente sabe é que suprir essa necessidade de caça dos nossos bichanos é parte fundamental do bem-estar deles.

Na verdade, não é só dos gatos não. Até mesmo nós, humanos, precisamos caçar: objetivos, sonhos, projetos… O que seria das nossas vidas se não tivéssemos objetivos a farejar e a perseguir? Pois é. Um neurocientista chamado Jaak Panksepp descobriu que todos nós, mamíferos, temos regiões do nossos cérebro que, se forem estimuladas, nos trazem emoções semelhantes. Então podemos dizer que a emoção que o seu gato sente ao te entregar orgulhoso a caça (que pode ser até a cueca do vizinho, se ele tiver acesso à rua) é a mesma que sentimos quando mostramos um diploma aos nossos pais.

Quando brincamos de caçar com nossos gatos, estimulamos duas áreas fundamentais da mente dele, a da brincadeira e a da caça. Ao trazer essas emoções boas para o seu felino, não só ajudamos o corpo dele a liberar substâncias de bem-estar como também a bloquear sensações de medo, insegurança e até agressividade. Por isso, a regra é clara: vamos caçar, gatinho?

Olha só que dica de brinquedo legal pra você fazer pra ele em casa?

Leia também: