Como sobreviver a um campo minado

recolha-o-coco

Se você já levou pra casa um “presentinho” grudado no seu tênis ao passear com seu cão, confira nossas dicas para evitar a cilada

Quando não são recolhidos, os desagradáveis presentinhos (vamos chamá-los assim aqui, combinado?) que os donos dos cães deixam pelo caminho  transformam o trajeto de quem anda a pé em um verdadeiro campo minado. Se você já levou um desses grudado no seu tênis para casa ao passear com o seu cão, vem conferir essas dicas:

Eles nunca estão sozinhos. Se você avistou um “presentinho” mas não viu os outros, fuja pois eles estão por perto. Alguns cães, seja pela idade ou algum problema nas patas, não conseguem ficar agachados o tempo todo enquanto estão “fazendo o número 2” e saem andando. Por isso, eles se espalham.

Não suba na grama se não conseguir checar o terreno antes. Coleira serve pra isso, né, gente? Deixe seu pet subir na grama, farejar e escolher um local, na distância em que a coleira esticar, para fazer suas necessidades. Essa dica só não vale se você estiver ensinando seu cãozinho a fazer xixi na rua, daí é melhor arriscar e incentivá-lo a farejar o máximo possível até se sentir à vontade. O aprendizado vale uma lavadinha no tênis :)

Dia de chuva é dia de cilada: A água pode mascarar a presença deles e, quando você perceber, já era!

Nunca é demais lembrar: tenha sempre um porta-saquinhos na sua coleira e recolha o cocô do seu cão. Isso garante a saúde pública e também melhora a convivência entre as pessoas e os animais de estimação nos espaços públicos. Se queremos nossos pets aceitos em cada vez mais lugares, precisamos nos responsabilizar pela permanência deles por aí, não é mesmo?

Leia também: